O selecionador de Portugal, Luís Senica, disse hoje, em Luanda, que está confiante numa boa prestação da sua equipa no campeonato do mundo a decorrer de 20 a 28 de Setembro nas cidades de Luanda e Namibe.

Ao tecer considerações á Angop, no final da cerimónia que decorreu no Centro de Convenções Talatona, o treinador luso referiu que a conquista do título é a prioridade mas é necessário vencer os jogos da primeira fase de um grupo onde está Angola, Chile e África do Sul.

Com um discurso muito aberto, disse que vai jogar praticamente em casa uma vez que a língua portuguesa é um dos principais factores que une os dois povos e que jogar com Angola e Chile vai ser muito difícil porque uma jogar em casa e a outra ser sexta colocada do mundial 2011.

«Eu conto com a empatia que existe entre os dois países ao longo da prova e também sei que a comunidade portuguesa é bastante vasta em Angola. Obviamente, Portugal vem para vencer mas respeita todo e qualquer adversário porque só no fim se encontram os vencedores», referiu.

«Quero felicitar Angola por esta cerimónia muito simples mas com grande significado para a história da modalidade», disse.

Disse que haverá ao longo da prova jogos intensos e com resultados imprevisíveis e que logo a primeira jornada podem criar o pulsar do campeonato onde não existem vencedores antecipados.

«Este mundial vai ser de grande espetáculo e intensidade hoquística daquilo que ditou o sorteio esta noite», afirmou.

Disse que a sua Federação já está a inteirar-se das condições logísticas no sentido de chegar com muita antecedência ao palco da competição e adaptar-se ao clima e das condições a encontrarem.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.