Portugal bateu hoje a França por 6-3 e garantiu tranquilamente um lugar nas meias-finais do Mundial de hóquei em patins, apesar de ter permitido dois golos em dois minutos na segunda parte, em San Juan, Argentina.

O conjunto das “quinas” inaugurou o marcador logo aos cinco minutos, por intermédio do “capitão” Reinaldo Ventura, e aumentou a vantagem no minuto seguinte, graças ao tento de Ricardo Barreiros, dois jogadores que viriam a “bisar”.

Aos 14 minutos, Barreiros voltou a marcar e, aos 17, Vítor Hugo colocou Portugal com uma confortável vantagem de 4-0, embora Landrin ainda tenha reduzido antes do intervalo.

Na segunda parte, Caio, de livre direto, e novamente Reinaldo Ventura colocaram um ponto final na partida, marcando aos 36 e 37 minutos.

Contudo, algum relaxamento e desconcentração dos portugueses permitiram a Cirilo Garcia, aos 37 e 38 minutos, reduzir na parte final.

«Houve 38 minutos de jogo excelente por parte de Portugal. Fomos claramente superiores e controlámos na segunda parte. Tivemos erros e dois minutos de desatenção, mas o que interessa aqui destacar é o inteiro mérito e a vitória sem discussão da seleção portuguesa», disse o selecionador luso, Rui Neto, em declarações à RTP.

No Mundial de San Juan, Portugal vai disputar sexta-feira o “passaporte” para a final de sábado face ao vencedor do embate que se vai disputar ainda hoje (madrugada de sexta-feira em Lisboa), entre Chile e Argentina.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.