"Foi um acumular de situações que vinham a incomodar-me. Entre as quais a contratação de jogadores à minha revelia, assim como o despedimento do técnico André Torres, campeão nacional de infantis, sem explicação", justificou assim Vítor Silva, em declarações ao jornal A Bola.

O treinador abandona assim o clube após 18 anos de ligação, 11 como jogador e sete como técnico.

Na altura de sair, Vítor Silva afirma que apesar das diferenças existentes entre si e o Óquei de Barcelos não passará a dizer mal do clube: "Não quer sair a mal com minguém, muito menos com o clube a quem dediquei grande parte da vida desportiva (...) Uma coisa é certa nunca me irão ouvir falar mal do clube no pavilhão ou nos cafés e muito menos membros da minha família insultarão os treinadores de Barcelos".

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.