Cabo Verde foi eleito membro do Conselho Executivo da Organização Regional Antidopagem (ORAD) da África, no decorrer da 12ª reunião do Conselho da África Zona 2 e 3, que se realiza em Dakar, Senegal.

A eleição decorreu esta quarta-feira, 11, no primeiro dia da Reunião do Conselho, na sua reunião anual, da qual se afine as estratégias comuns do combate ao “doping” no desporto a nível do continente africano.

O arquipélago esteve representado nesta reunião pelo presidente da Organização Nacional Antidopagem (ONAD-CV), Emanuel Passos, que passa a ocupar o cargo de tesoureiro da referida organização, por um mandato de dois anos.

Esta reunião eletiva, segundo um comunicado de imprensa da ONAD-CV, contou com a representação dos países da Zona II e III de África e da Agência Mundial Antidopagem (AMA) e teve o objetivo de se apresentar o relatório de atividades dos países membros da ORAD, o balanço patrimonial e das bolsas de controlo de dopagem de 2017, bem como, discutir a necessidade de implementação de um plano de distribuição de controlo de dopagem.

Adicionalmente, explica a nota, a reunião do Conselho serviu para discutir o engajamento dos Governos e Comités Olímpicos nos programas da ORAD, discutir e aprovar o plano estratégico e operacional 2018-2019.

O presidente da ONAD-CV, Emanuel Passos, assegurou neste encontro que Cabo Verde tem estado em conformidade com as leis internacionais, quanto às questões ligadas à dopagem.

Cabo Verde, recorda-se, é um dos países membros de pleno direito da UNESCO e um dos retificadores da convenção mundial da luta contra o doping no desporto, tem que cumprir os regulamentos e convenções dessa instituição.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.