A canoísta ucraniana Inna Osypenko-Radomska foi punida com quatro anos de suspensão por ter recusado um teste de doping, punição que praticamente acaba com a carreira na alta competição da campeã olímpica em Pequim2008.

“Um castigo de quatro anos é uma mensagem clara para todos os atletas, dos quais se espera que compitam dentro das regras”, justificou o secretário geral da Federação Internacional de Canoagem (ICF), Simon Toulson, revelando que a canoísta se recusou a fazer um teste fora de competição.

A atleta, que em 20 de setembro completa 36 anos, conquistou medalhas em quatro Jogos Olímpicos consecutivos, amealhando um ouro, duas pratas e um bronze.

A medalha de ouro em K1 500 em Pequim2008 mudou mais tarde de nacionalidade e foi pelo Azerbaijão que no Rio2016 foi bronze em K1 200.

Inna Osypenko-Radomska, que também tem vários pódios em Europeus e Mundiais, pode recorrer agora para o Tribunal Arbitral do Desporto (TAS), em Lausana.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.