Os golfistas que jogaram há cerca de duas semanas, em Londres, a prova inaugural do circuito LIV, que está a criar cisões na modalidade, ficam assim impedidos de disputar o Scottish Open, o Barbasol Championship e o Barracuda Championship, todos agendados para o mês de julho.

O DP World Tour anunciou também a aplicação de multas de 117.000 euros aos jogadores que participaram na competição.

“O comportamento dos jogadores não foi sério e prejudica o circuito, por isso decidimos tomar estas medidas”, afirmou o diretor executivo do DP World Tour, Keith Pelley.

Em 09 de junho, o circuito norte-americano (PGA) anunciou a suspensão dos jogadores que decidiram disputar a prova de abertura do circuito LIV, em Londres, entre os quais se incluem Dustin Johnson e o espanhol Sergio Garcia.

Em sentido inverso, o Open britânico, último ‘major’ da temporada, que se joga entre 10 e 17 de julho, autorizou a participação dos jogadores que decidiram disputar a prova de abertura do circuito LIV, à semelhança do que sucedeu no US Open, disputado na semana passada.

O antigo golfista australiano Greg Norman, que há muito apoiava a criação de um circuito mundial de golfe que permitisse aos jogadores contratos mais lucrativos, é o diretor executivo na nova competição, financiada pelo Fundo de Investimento Público da Arábia Saudita.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.