O triatleta de longa distância Miguel Carneiro está a organizar um treino ‘indoor’ de seis horas com atletas de vários pontos do mundo, para consciencializar as pessoas a ficarem em casa devido à pandemia de Covid-19.

“Vão juntar-se ao treino vários atletas de longa distância, de vários pontos do mundo, incluindo o campeão do mundo de ultradistância de triatlo da época passada, recordistas do mundo, pessoal que participa nas provas mais longas do mundo inteiro. Vamos estar todos em contacto uns com os outros, em videochamada, a pedalar durante seis horas”, explicou hoje Miguel Carneiro à agência Lusa.

A ideia surgiu do ultramaratonista Rui Martins, com o treino, que contará com atletas do México, Guatemala, Itália, Áustria e Dinamarca, entre outras nacionalidades, a realizar-se na sexta-feira, entre as 13:00 e as 19:00 (horas de Portugal continental).

“Ele [Rui Martins] achou que podia ser giro fazermos um treino ‘indoor’. Claro que achei ótimo e começámos a trabalhar nisso e a arranjar uma maneira de juntar outros atletas para motivar ao máximo a população”, sublinhou.

O polícia dos estabelecimentos da marinha, que já viu várias provas em que ia participar nos próximos meses serem canceladas devido à pandemia de Covid-19, considera que um treino de seis horas em casa “equivale a umas 10 ou 11 horas lá fora”.

“Alguns seguidores querem juntar-se, outros, que não têm bicicleta em casa, querem juntar-se e fazem outros exercícios durante o mesmo período. Há pessoal que só vai fazer uma hora ou duas. Seis horas é muito. Sabemos que muita gente não aguenta um treino destes, mas é um pouco para consciencializar as pessoas de que podem treinar em casa”, expressou.

Miguel Carneiro não mudou muito os hábitos de treino neste período, pois já pedalava muito em casa e, enquanto militar, aproveita a base para correr e arranjar “circuitos onde não esteja ninguém”, apenas com a natação a ficar para trás, devido ao encerramento das piscinas.

“Sou um caso raro. Os meus treinos já eram maioritariamente em casa, gosto muito de treinar em casa. Sou um bocado ao contrário dos outros. Sinto um bocado de insegurança a pedalar na rua, com os carros. Em casa, consigo focar-me mais no treino. Para mim, não é uma mudança muito grande”, admitiu.

O treino será transmitido em direto através de uma aplicação, que será distribuída através das páginas pessoais na Internet dos atletas participantes.

O novo coronavírus responsável pela pandemia da Covid-19 infetou mais de 220 mil pessoas em todo o mundo, das quais mais de 8.900 morreram. Das pessoas infetadas, mais de 85.500 recuperaram da doença.

O surto começou na China, em dezembro de 2019, e espalhou-se por mais de 176 países e territórios, o que levou a Organização Mundial da Saúde a declarar uma situação de pandemia.

Depois da China, a Europa tornou-se o epicentro da pandemia, o que levou vários países a adotarem medidas excecionais, incluindo o regime de quarentena e o encerramento de fronteiras.

Em Portugal, que se encontra em estado de emergência desde as 00:00 de hoje, a Direção-Geral da Saúde elevou o número de casos confirmados de infeção para 785, mais 143 do que na quarta-feira. O número de mortos no país subiu para três.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.