Esta quarta-feira, dia 28 de outubro, comemora-se o Dia Mundial do Judo, em homenagem à data de nascimento de Jigoro Kano, considerado o 'pai' da modalidade. A nível sénior, Portugal contabiliza um total de 43 medalhas conquistadas no judo. Entre elas, destacam-se as duas medalhas nos Jogos Olímpicos, ambas de bronze, conseguidas por Telma Monteiro, no Rio’2016, e Nuno Delgado, em Sydney’2000, e a medalha de ouro arrebatada por Jorge Fonseca nos Mundiais de 2019, em Tóquio. São essas conquistas que passamos agora a recordar.

Nuno Delgado, bronze em Sydney’2000

Nuno Delgado, com 24 anos, teve as honras da primeira medalha portuguesa nos Jogos Olímpicos de Sydney'2000. O judoca venceu a medalha de bronze na categoria de -81kg depois de ter derrotado o uruguaio Álvaro Paseyro por Yppon.

O então judoca do Sport Algés e Dafundo tinha vencido quatro combates consecutivos, mas perdera na meia final com o sul-coreano In-chu Cho por decisão do júri.

Dos seis judocas portugueses presentes em Sydney, Delgado era o único estreante nos Jogos Olímpicos, mas já levava para a Austrália o título de campeão europeu, conquistado no ano anterior em Bratislava, e de quinto classificado no Mundial.

O judoca português repartiu a medalha de bronze com o vencedor do outro combate entre o semifinalista derrotado e um atleta que tinha vindo das repescagens.

Nuno Delgado no pódio em Sydney
Nuno Delgado no pódio em Sydney créditos: AFP

"São emoções fortes, momentos de satisfação. De alguma maneira, sinto uma enorme satisfação por ter contribuído para o caminho que a modalidade trilhou, pois evoluiu e cresceu, ganhou muitas medalhas nas grandes competições. É um prazer e orgulho fazer parte dessa história", afirmou Nuno Delgado numa recente entrevista ao jornal Record, a propósito dos 20 anos da conquista da primeira medalha olímpica para o judo português.

"A minha participação nos Jogos tinha por objetivo lutar por uma medalha, embora com a consciência de que era muito novo e nada de maior me era exigido", indica. "No combate pelo bronze foi como uma final. Alvaro Paseyro também procurava a primeira medalha olímpica no judo para o Uruguai, tinha ascendência francesa e um judo complicado, depois de afastar vários atletas do top. Mas estava confiante e não vacilei", explicou.

Telma Monteiro, bronze no Rio'2016

Ao olharmos para as medalhas conquistadas até agora pelo judo português, Telma Monteiro destaca-se como a praticante mais bem-sucedida. A judoca, de 34 anos, conta com 19 medalhas no seu palmarés, contando com Jogos Olímpicos, Mundiais e Europeus, tendo por isso contribuído para mais de 44% das medalhas ganhas pelo país nestas provas.

Foi a 8 de agosto de 2016 que Telma Monteiro conquistou a medalha de bronze nos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro, na categoria -57kg. A judoca portuguesa superou as desilusões em edições anteriores dos Jogos Olímpicos e venceu a romena Corina Caprioriu por "yuko" na luta pela medalha de bronze. Foi a segunda medalha de sempre para Portugal no judo, depois de Nuno Delgado em Sydney'2000.

Depois de cinco medalhas em Mundiais e 11 em Europeus, a judoca tinha arrebatado, finalmente, o ‘metal’ olímpico, depois do 12.º lugar de Atenas'2004 e do nono em Pequim'2008, ainda na categoria de -52kg, e do 17.º em Londres'2012.

"Há oito anos, em Pequim, não tive essa maturidade: perdi na repescagem, porque estava obcecada com a medalha de ouro. Hoje não, hoje sabia que o mais importante era fazer história pelo meu país", explicou Telma logo após vencer a medalha de bronze.

"Provei que vale a pena não desistir dos nossos sonhos, não interessa a idade, não interessa o tempo que temos de esperar, o mais importante é não desistir. Persigo esta medalha há 12 anos. Costuma-se dizer que à terceira é de vez. à terceira é de vez, à quarta é medalha…”, acrescentou.

Além da medalha de bronze nos Jogos Olímpicos, Telma Monteiro é detentora de um palmarés impressionante no judo: quatro medalhas de prata e uma de bronze em Campeonatos do Mundo; sagrou-se campeã europeia em cinco ocasiões, tendo ainda somado uma prata e sete bronzes em Europeus. Tem também mais de uma dezena de Medalhas de Ouro conquistadas em Taças do Mundo, Taças da Europa, Grand Prix e Grand Slam.

Jorge Fonseca, campeão do mundo em Tóquio'2019

Em 2019 Jorge Fonseca tornou-se no primeiro português a conquistar uma medalha de ouro em Mundiais de judo ao derrotar o russo Niyaz Ilyasov na final da competição, disputada em Tóquio.

O judoca do Sporting, que nasceu em São Tomé e Príncipe, chegou ao combate decisivo ao derrotar azeri Elmar Gasimov, vice-campeão olímpico no Rio2016 e europeu em 2014, nas meias-finais, por waza-ari, depois de ter superado, nos quartos de final, o georgiano Varlam Liparteliani, por ippon, em 3.15 minutos.

Após a vitória, o judoca do Sporting não escondeu a sua felicidade pela conquista e no final do combate aproveitou a música ambiente do pavilhão para fazer a dança da vitória.

“Não consigo imaginar um melhor desempenho para esta competição. Trabalhei bastante para isto e estou muito feliz. Senti-me o melhor judoca do mundo, trabalhei imenso para isto e é um momento muito grande na minha vida. [Ouvir o hino] é uma situação incrível, nunca o tinha ouvido em campeonatos do mundo. Espero voltar a ouvir muitas vezes”, afirmou Jorge Fonseca logo após a conquista do título mundial.

Outras conquistas

No que toca a Campeonatos do Mundo de Judo, além do ouro de Jorge Fonseca, Portugal conta também com cinco pratas (quatro de Telma Monteiro e uma de Bárbara Timo, arrebatada nos Mundiais de 2019 em Tóquio, onde se registo a maior representação lusa de sempre no Campeonato do Mundo da modalidade - 18 atletas. Destaque ainda para os bronzes de Telma Monteiro (Cairo'2005), João Neto (Osaka'2003), Catarina Rodrigues (Munique'2001), Guilherme Bentes (Paris'1997) e Filipa Cavalleri (Tóquio'1995).

No que toca a Europeus, além dos cinco títulos de Telma Monteiro, sagraram-se campeões João Pina (Istambul'2011 e Viena'2010), João Neto (Lisboa'2008), Michel Almeida (Wroclaw'2000) e Nuno Delgado (Bratislava'1999).

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.