Donald Trump parece não querer esquecer o problema com a NFL. O presidente dos Estados Unidos da América referiu agora que os donos da NFL têm medo de enfrentar os seus jogadores.

Numa entrevista cedida à televisão americana Fox, o líder do país norte-ameriano referiu que os donos das franquias da NFL "temem os seus jogadores" e pediu que se tomem "ações drásticas" contra os profissionais que se ajoelham durante o hino nacional, em protesto contra a injustiça racial.

Trump fala desta forma porqe diz que tem "muitos amigos que são donos [de franquias]" e que, por isso, sabe do que falam.

Em resposta a esta acusação, o porta-voz da NFL, Joe Lockhart, afirma que os comentários de Trump eram "imprecisos".

"Acho que houve uma declaração de que os nossos donos têm medo dos nossos jogadores e os donos solicitaram a intervenção de líderes políticos", referiu. "Essas declarações não são exactas".

Recorde-se que Donald Trump tem atacado verbalmente os jogadores que se ajoelharam durante o hino nacional, mas terá dito que os seus comentários não funcionam como distração mas sim para mostrar outra parte da realidade.

Os jogadores têm respondido a estes ataques sob forma de protesto, optando por sentar-se, ajoelhar-se, cruzar os braços ou permanecer nos balneários durante o hino.

"Os donos claramente estão unidos de uma maneira em que os ataques ao jogo, à NFL, sobre os jogadores foram injustos e infudados e que há unidade entre o grupo", referiu Lockhart.

"Acredito também que houve um sentimento de que os problemas estão a ser obscurecidos e distorcidos por pessoas com agendas políticas. Acredito que os donos deixaram claro o seu apoio aos nossos jogadores, mas também apoiam o nosso país, o hino nacional, a bandeira, todas as coisas que alguns sugeriram que não fazem", afirmou o porta-voz da liga de futebol americano.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.