Os Europeus de judo de Lisboa de 2021 terão uma verba de cerca de dois milhões de euros (ME), a sair do orçamento de 3,9 ME, hoje aprovado em Assembleia-Geral da Federação Portuguesa de Judo (FPJ).

“O orçamento para 2021 foi aprovado com 34 votos a favor e sete abstenções [dos delegados em assembleia]”, disse à agência Lusa o presidente da FPJ, justificando as parcelas do orçamento a rondar os quatro ME.

Um pouco de mais de metade deste orçamento terá como destino a organização dos Europeus de 2021, na Altice Arena entre 30 de abril e 02 de maio, estando a restante fatia, de 1,9 ME destinada às atividades da federação.

“Destina-se às atividades fora do projeto olímpico, a vencimentos, a formação, à arbitragem, à orgânica de funcionamento”, explicou Jorge Fernandes, parcelando a entrada das verbas com a participação do Estado, e das autarquias e Comité Olímpico.

Na AG de hoje, Jorge Fernandes apelou a que as associações, embora reconheça que algumas já o fazem, isentem os judocas de taxas e apoiem os clubes, justificando que as mesmas não tiveram cortes da parte da Federação.

O exercício e relatório de contas de 2020 da FPJ será levado a Assembleia apenas em março, com discussão e votação.

Na reunião magna de hoje foi oficializada também a passagem da sede da FPJ para Odivelas.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.