A portuguesa Filipa Martins garantiu hoje estar “super contente” com as qualificações para as finais do concurso completo (all-around) e de paralelas assimétricas dos Mundiais de ginástica artística, que decorrem no Japão, nas quais quer fazer “provas limpas”.

“Estou super contente com os resultados que consegui nas qualificações, nas paralelas foi mesmo em último lugar, mas foi fantástico, porque foi a primeira vez que consegui, e no ‘all around’ passei em sexto, o que foi muito bom”, disse Filipa Martins, em declarações divulgadas pela Federação de Ginástica de Portugal (FGP).

Filipa Martins, que se tornou a primeira ginasta portuguesa a garantir uma final por aparelhos em Mundiais de artística, assegurou a final de paralelas assimétricas no oitavo lugar, com 14.133 pontos, depois de ter sido 17.ª classificada no mesmo aparelho nos Jogos Olímpicos Tóquio2020.

A ginasta portuguesa estabeleceu como objetivos fazer “provas limpas” nas finais de ‘all around’, agendada para quinta-feira, e de paralelas assimétricas, que se disputa no sábado, e garantiu “querer desfrutar ao máximo” em ambas as competições.

Filipa Martins, ginasta do Acro Clube da Maia, assegurou presença no concurso completo (all-around), com a sexta posição na qualificação, com 53.032 pontos.

As estreantes Maria Mendes e Rafaela Ferreira terminaram a qualificação para o concurso completo nas 39.ª (47.033) e 52.ª (43.698) posições, respetivamente.

As competições masculinas, nas quais Portugal está representado por Bernardo Almeida, José Nogueira e Guilherme Campos, começam hoje.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.