O Governo Regional da Madeira assinou hoje um protocolo com o Clube Futebol Andorinha para ajudar na vertente desportiva e na formação pessoal.

O presidente do Governo Regional madeirense, Miguel Albuquerque, visitou as instalações do clube, tendo sido recebido por dezenas de jovens atletas, que tinham acabado de treinar no campo sintético, que é utilizado por cerca de 600 por semana.

"O desporto é fundamental para eles aprenderem as regras em sociedade, cooperarem uns com os outros, trabalharem em equipa, terem autodisciplina. Isto é uma escola de vida, de civilidade e de cidadania", ressalvou, destacando o apoio ao desporto e a importância na educação.

A colaboração entre Miguel Albuquerque e o CF Andorinha, que tem 360 atletas federados, não é recente, pois já existiu apoio quando o governante era presidente da Câmara Municipal do Funchal, o que resultou na inauguração das infraestruturas em 2002.

"Hoje, é um dia de felicidade para o nosso clube porque vamos ver, mais uma vez, a nossa infraestrutura renovada, o que já precisávamos. Chegou o momento, sem pressões. Foi fácil de negociar porque, felizmente, temos uma pessoa que virou, há muitos anos, o seu foco para o desenvolvimento desportivo, que é também desenvolvimento humano", destacou o presidente do clube, Duarte Santos.

O CF Andorinha é conhecido por ter sido o primeiro clube de Cristiano Ronaldo, que iniciou o percurso de futebolista aos sete anos, no emblema da freguesia de Santo António, onde esteve entre 1993 e 1995, antes de vestir as camisolas de Nacional, Sporting, Manchester United, Real Madrid e Juventus.

"Se me perguntarem, ao longo dos anos, quantos atletas de alto gabarito formámos? Foi um, o Ronaldo. Poderemos não formar atletas de alto nível, apesar de querermos, mas vamos formar pessoas com futuro", vincou o presidente da formação insular.

Duarte Santos lembrou os tempos em que os jovens não tinham lugar próprio e usavam a Praia Formosa e estradas como campos de treino, mas garantiu que o clube não é mal-agradecido.

"O CF Andorinha não conseguiria sobreviver estes quase 94 anos sem os pais, que são importantes no apoio aos filhos, a direção, que trabalha aqui comigo, e bem, todos dias de borla, os colaboradores, os patrocinadores e todo o apoio desportivo do Governo Regional. Nós temos um grande clube. Nós vamos crescer e queremos dar cada vez mais condições aos nossos atletas", assegurou.

Miguel Albuquerque promete melhorar o espaço em dois aspetos diferentes e essenciais. "Nós vamos apoiar esta regulação, que é muito importante, no sintético e também a área social, em que os pais e outros familiares possam conviver", afirmou.

O presidente do Governo Regional deixou ainda um pedido à direção do CF Andorinha, lembrando uma pessoa importante do clube que já faleceu.

"Houve um homem que, durante muitos anos, esteve ligado ao Andorinha e lutou muito por esta infraestrutura desportiva. Era o Acácio Pestana. Deixava o pedido de, no dia em que inaugurarmos as novas obras e a infraestrutura social, atribuir o nome do Acácio Pestana. Acho que ficava bem", apelou.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.