O atual presidente da Federação Portuguesa de Motonáutica, Paulo Ferreira, foi hoje reeleito para um segundo mandato por 100% dos votos das associações que participaram no sufrágio, disse o próprio à agência Lusa.

A eleição decorreu na Figueira da Foz, no distrito de Coimbra, onde decorre desde quinta-feira e até domingo o Grande Prémio da Figueira da Foz e o Grande Prémio de Portugal de Fórmula 1 de Motonáutica, tendo votado 40 das 50 associações com direito a voto.

“Estou muito feliz com o resultado, que é o reconhecimento do trabalho realizado nestes três últimos anos”, disse Paulo Ferreira, que tinha como mandatário o piloto Duarte Benavente, a maior referência nacional da motonáutica.

Os mandatos são de quatro anos, mas o atual foi de três anos para acertar o ciclo olímpico.

O presidente reeleito da Federação Portuguesa de Motonáutica salientou que a modalidade está em “grande nível” em Portugal e a sua ambição é que “continue a crescer”.

“Pretendo apoiar a formação nas camadas mais jovens e continuar a trazer para Portugal as grandes provas internacionais, desde logo as finais dos Campeonatos do Mundo de Fórmula 1 e Fórmula 2, e dar continuidade ao Campeonato da Europa de Aquabike”, frisou.

A Figueira da Foz acolhe este domingo, no rio Mondego, a grande final do Campeonato do Mundo de Fórmula 1 de Motonáutica, depois de na sexta-feira se ter realizado no mesmo local o Grande Prémio da Figueira da Foz, ganha pelo sueco Jonas Andersson, da Team Sweden.

Nestas provas, que representam um investimento de meio milhão de euros, com um apoio do município da Figueira da Foz na ordem dos 100 mil euros, participam 15 pilotos de várias nacionalidades.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.