Portugal iniciou hoje a primeira Taça do Mundo de canoagem com dois apuramentos para a final, nomeadamente o K2 500 Teresa Portela/Joana Vasconcelos e a C2 500 Bruno Afonso/Marco Apura, em Szeged, Hungria.

Teresa e Joana concluíram a prova em 1.42,856 minutos, sendo mais fortes do que as rivais da França (1.43,456) e Bélgica (1.45,323), enquanto Bruno e Marco ficaram a 1,350 segundos da Rússia, que se impôs em 1.44,688, batendo a China por 1,094.

“Tivemos barcos com bons indícios e outros aquém do expectável quanto ao que nós e eles próprios ambicionavam. É a primeira prova da época, ainda com pouco trabalho de equipa. É um longo caminho até ao grande objetivo, os mundiais de agosto em Montemor-o-Velho”, disse à Lusa Ricardo Machado, vice-presidente e diretor técnico nacional.

Fernando Pimenta estreou-se em K1 1.000 e 500, sendo que em nenhuma se disputavam lugares para a final: venceu a primeira, em 3.37,960, com quase quatro segundos de avanço para o norueguês Jon Amund Vold, e relaxou na segunda, concluído em quinto.

João Ribeiro e Emanuel Silva evoluíram em K1 1.000, competição que decorreu toda hoje, concluindo em sétimo da final B, o correspondente ao 16.º final, um lugar atrás do que fizeram Bruno Afonso e Marco Apura em C2 1000, 15.º.

Márcia Aldeias vai à semifinal de K1 500 no sábado, dia em que se estreia em K1 200.

No sábado, destaque ainda para as estreias dos dois ‘novos’ K4, com a integração do ex-júnior Messias Batista que substitui o ‘veterano’ David Fernandes e se junta a João Ribeiro, Emanuel Silva e David Varela.

Teresa Portela, Joana Vasconcelos e Francisca Laia recebem a companhia da ex-júnior Francisca Carvalho.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.