Os treinos da equipa feminina unificada de hóquei no gelo das duas Coreias têm decorrido com dificuldades, devido a um vocabulário desportivo muito diferente dos dois lados da fronteira, noticiou hoje a imprensa sul-coreana.

Em sete décadas de separação quase total, na sequência da Guerra da Coreia (1950-53), a ausência de contactos entre cidadãos comuns do Norte e do Sul levou a uma evolução diferente da língua.

As duas Coreias partilham o mesmo sistema de escrita, o Hangul, alfabeto desenvolvido no século XV para substituir os caracteres chineses. Mas o desenvolvimento separado das duas Coreias traduziu-se num língua distinta dos dois lados da fronteira.

No Sul capitalista, os jogadores de hóquei adotaram os sons do inglês para os termos desportivos, enquanto o Norte inventou termos próprios. Para ultrapassar eventuais problemas de comunicação, as autoridades desportivas sul-coreanas elaboraram uma lista de todo o vocabulário necessário que distribuíram às jogadoras antes do primeiro treino, no domingo.

A lista inclui também a pronúncia inglesa dos termos norte-coreanos, uma vez que a treinadora das sul-coreanas é a canadiana Sarah Murry.

O objetivo é "ajudar as jogadoras a entender", declarou ao diário Chosun um responsável da associação de hóquei no gelo coreana (KIHA). "Mas ainda estamos em fase de aprendizagem e durante o treino o que se ouve é uma manta de retalhos de palavras dos dois lados".

Esta equipa unificada é o fruto dos esforços de Seul para usar os Jogos Olímpicos de Inverno em PyeongChang, no Sul, para tentar apaziguar as tensões na península.

De acordo com a agência sul-coreana News1, que cita um responsável da KIHA, "a atmosfera do primeiro treino foi 'séria mas amigável'". Várias jogadoras norte-coreanas mostraram "grande concentração e determinação".

Desde a divisão da península, só em 1991 as duas Coreias apresentaram equipas conjuntas. No ténis de mesa, as jogadoras conquistaram o ouro nos campeonatos mundiais do Japão, e os futebolistas chegaram aos quartos de final no mundial de sub-20 em Portugal.

Norte e Sul têm cada uma identificação olímpica própria, PRK e KOR, para República Popular da Coreia e República da Coreia, respetivamente. A equipa conjunta será conhecida pelo código COR, a partir do nome francês da Coreia.

A equipa conta 23 sul-coreanas e 12 norte-coreanas, que atravessaram na passada semana a zona desmilitarizada que divide a península. No próximo domingo, vão defrontar a Suécia, num jogo de preparação.

Os esforços de Seul estão longe de reunir um apoio unânime no Sul, com alguns críticos a acusarem o Governo de sacrificar as hipóteses de vitória das atletas sul-coreanas em prol de conquistas políticas.

Os Jogos Olímpicos de PyeongChang decorrem entre 09 e 25 de fevereiro.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.