O piloto português Álvaro Parente (McLaren) começou a sua participação no Intercontinental GT Challenge com um segundo lugar nas 12 Horas de Bathurst, na Austrália.

O piloto portuense, que fez equipa com o britânico Ben Barnicoat e com o sueco Tom Blomqvist, chegou a liderar a corrida, mas terminou na segunda posição, a 40 segundos da equipa vencedora, num Bentley conduzido pelo trio franco-sul africano Jules Gounon/Maxime Soulet/Jordan Pepper.

"Sabíamos que a corrida seria dura, como pudemos constatar, mas estivemos sempre na luta pelos lugares cimeiros. A vitória esteve muito próxima, mas numa prova tão longa tudo conta para a classificação final, e este segundo lugar é um excelente resultado", afirmou Álvaro Parente, que beneficiou de uma penalização de 30 segundos atribuída a Raffaele Marciello/Maximilian Buhk/Felipe Fraga (Mercedes), que tinham cruzado a meta na segunda posição, à frente da equipa do piloto português, acabando por cair para o sexto lugar.

Álvaro Parente volta à competição em março, com as 12 Horas de Sebring, a segunda ronda do IMSA SportsCar Championship, o campeonato americano de resistência.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.