É a segunda conquista do Dakar para Carlos Sainz. O piloto espanhol venceu na categoria automóvel pela segunda vez, numa das provas mais complicadas de todo o terreno do mundo.

Aos 55 anos, naquela que pode ser a última prova do piloto madrileno, Carlos Sainz mostrou-se o mais duro naquele que foi o Dakar mais complicado que ocorreu na América do Sul.

O piloto espanhol, campeão do mundo de ralis em 1990 e 1992, assegurou o triunfo final ao terminar nono lugar, a 03.19 minutos do sul-africano Giniel De Villiers (Toyota), que venceu a 14.ª e última etapa.

Aos 55 anos e 284 dias, Sainz - e o seu compatriota e copiloto Lucas Cruz – tornou-se no mais velho piloto a vencer a prova nos carros, concluindo o rali com 43.40 minutos de vantagem sobre Nasser Al-Attyah (Toyota), segundo classificado, e 01:16.41 horas de De Villiers, terceiro.

O francês Stephane Peterhansel (Peugeot), que já venceu a prova 13 vezes (sete nos carros e seis nas motas), não foi além do quarto lugar, a 01:25.29 horas.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.