O piloto português António Félix da Costa inicia este fim de semana a defesa do título mundial de Fórmula E, na Arábia Saudita, “com a vontade e determinação de sempre em lutar pelos pódios e vitórias”.

“Finalmente, chegou a hora de voltar a correr. Foi em agosto que me sagrei campeão da Fórmula E, mas a verdade é que a vontade de voltar é muita”, refere António Félix da Costa, em comunicado divulgado hoje pela sua assessoria de imprensa.

Para Félix da Costa, que se mantém na DS Techeetah, equipa com que fez história para Portugal, ao conquistar o título em 2020, a motivação é alta, mesmo antevendo o aumento de competitividade e disputa entre as equipas da frente da Fórmula E.

“Apesar de ainda não trazermos o carro novo este fim de semana, por razões de garantia de fiabilidade, sabemos que o carro de 2020 é rápido, eficiente na gestão de energia e permite-nos estar confiantes”, adianta o piloto, de 29 anos.

Félix da Costa recorda que já venceu em Riade há dois anos e que, por ser o atual campeão mundial da Fórmula E (categoria para monolugares exclusivamente elétricos), sabe que é o “alvo a abater” pelas demais equipas, mas isso só lhe dá “ainda mais motivação”.

A prova inaugural da sétima temporada da Fórmula E decorre este fim de semana no renovado traçado de Diriyah, em Riade, na Arábia Saudita, que conta agora com 2.495 quilómetros de perímetro.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.