O alemão Sebastian Vettel (Ferrari), vencedor das duas primeiras provas do Mundial de Fórmula 1, vai partir do primeiro lugar da grelha de partida para o Grande Prémio da China, após conquistar a 52.ª ‘pole position’ da carreira.

A Ferrari dominou a qualificação para a terceira etapa do Mundial, com o finlandês Kimi Raikkonen a alcançar o segundo melhor tempo no circuito de Xangai, a 87 milésimos de Vettel (01.31,95 minutos).

O britânico Lewis Hamilton, campeão do mundo em título e segundo no Mundial, a 17 pontos de Vettel, não foi além do quarto registo na qualificação, atrás do finlandês e seu companheiro de equipa Valtteri Bottas, que se mostrou surpreendido com o desempenho dos Ferrari.

“Estamos [surpreendidos]. Pensávamos que viríamos disputar a ‘pole position’, mas, definitivamente, estava fora do nosso alcance”, referiu Bottas, que ocupa o segundo lugar da classificação de pilotos, com 22 pontos, menos 28 do que Vettel.

Os dois Ferrari conseguiram ser meio segundo mais rápidos do que os Mercedes, uma diferença que Hamilton diz necessário ter em conta na corrida de domingo, marcada para as 07:10 (hora de Lisboa).

“Não vai ser fácil bater o Kimi ou o Sebastian amanhã [domingo]. Eles são os mais rápidos nas retas também, por isso, as ultrapassagens vão ser difíceis”, explicou o britânico, campeão do mundo em 2008, 2014, 2015 e 2017.

Vettel, igualmente tetracampeão mundial e vencedor este ano das corridas na Austrália e no Bahrein, também elogiou o seu carro: “Está incrível e, simplesmente, continuou a melhorar”.

A terceira linha da grelha de partida vai ser ocupada pelos dois Red Bull, do holandês Max Verstappen e do australiano Daniel Ricciardo nas quinta e sexta posições, respetivamente.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.