A penalização de cinco segundos aplicado a Vettel, que lhe 'roubou' a vitória no Grande Prémio do Canadá, continua a dar que falar. O piloto alemão falhou uma travagem na volta 48, quando liderava, saiu de pista e, ao reentrar, quase acertou em Hamilton, que vinha em segundo. Os comissários consideraram que foi uma manobra perigosa do piloto da Ferrari e aplicaram uma penalização de cinco segundos.

Uma decisão que deixou Vettel irritado, como foi possível ouvir na conversa via rádio com o seu engenheiro de corrida, logo após o final da prova.

"É preciso ser-se totalmente cego para pensar que se pode atravessar a relva e depois controlar o seu carro. Tive sorte de não ter batido na parede. Onde diabos eu deveria ter ido? Está tudo errado! Digo-lhe mais: isso não é justo", declarou.

O alemão não quis falar na zona de entrevistas rápidas, logo após as corridas mas, no pódio, deu a a sua versão dos factos.

"Não sinto que tenha feito algo de errado ou que poderia ter feito algo diferente... Estava a voltar para a pista e apenas a tentar certificar-me de que tinha ha o carro sob controle. Depois que certifiquei estar no controle novamente, vi o Lewis logo atrás de mim!", assegurou.

Também Hamilton deu a sua versão dos factos. O campeão do Mundo sublinhou que, "provavelmente, teria feito o mesmo" que Vettel.

"Fiz a curva normalmente. Quando se volta à pista, não se deve regressar diretamente para a linha de corrida, deve-se voltar em segurança…. Mas tudo o que posso dizer é que não fui eu a tomar a decisão", começou por dizer Hamilton, na entrevista no pódio.

"Ja vi as repetições. E obviamente estávamos muito próximo. O que posso dizer é que se eu estivesse na liderança e cometesse um erro destes, provavelmente teria feito a mesma coisa... Acontece tudo tão rápido e apenas queremos manter a nossa posição. E quando eu digo que faria o mesmo, quero dizer que tentaria aperta-lo também [contra o muro]. Basicamente foi isto que aconteceu", atirou.

"Como piloto, quando se comete um erro desses, fica-se tipo 'à deriva' e tenta-se fazer tudo para não perder uma posição. É um instinto natural que se tem. Não pensamos 'na verdade, é melhor ir um pouco para a esquerda e deixar passar toda a gente'", terminou.

Vettel terminou o Grande Prémio do Canadá no primeiro lugar, com 1,3 segundos de vantagem de Lewis Hamilton mas a penalização de cinco segundos atirou o piloto da Ferrari para o segundo posto. O monegasco Charles Leclerc (Ferrari) foi o terceiro, a 6,038 segundos de Vettel.

Esta foi a quinta vitória em sete corridas esta temporada para Hamilton, que conta com 78 triunfos na carreira.

O britânico tem, agora, 162 pontos, contra os 133 do finlandês Valtteri Bottas (Mercedes), quarto classificado no Canadá.

Veja o incidente entre Vettel e Hamilton

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.