A Yamaha anunciou esta segunda-feira a saída do espanhol Jorge Lorenzo, atual campeão mundial de MotoGP, no final da temporada, depois de nove anos ao serviço da equipa nipónica.

“A Yamaha Motor Co. anuncia que o seu vínculo contratual com Jorge Lorenzo terminará no final da temporada de MotoGP de 2016, altura em que Lorenzo enfrentará novos desafios”, anunciou a marca em comunicado.

A equipa garante estar “extremamente grata” pela contribuição que Jorge Lorenzo deu à marca e admite esperar “mais momentos memoráveis durante a presente temporada”.

A Yahama deseja “um futuro auspicioso” a Jorge Lorenzo e assegura “total apoio” ao piloto espanhol, que procura o seu quarto título mundial na categoria rainha do motociclismo de velocidade.

Desde de que chegou à Yahama, em 2008, Lorenzo conseguiu três títulos mundiais (2010, 2012 e 2015), tendo vencido 41 corridas e subido 99 vezes ao pódio, em 141 provas.

A Ducati já anunciou entretanto a contratação de Jorge Lorenzo, que integrará a equipa no Mundial MotoGP a partir da próxima temporada. De acordo com a imprensa italiana, Lorenzo irá auferir 10 milhões de euros de salário por ano.

Em meados de março, a Yahama anunciou o prolongamento do contrato, até 2018, com o italiano Valentino Rossi, detentor de sete títulos mundiais de MotoGP.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.