Uma queda comprometeu hoje o primeiro dia de treinos livres de Miguel Oliveira (Mahindra) para o Grande Prémio da República Checa em Moto3, que decorre no domingo no circuito de Brno.

O piloto de Almada deu uma queda - aparatosa, mas sem gravidade - na segunda sessão de treinos livres para a prova checa, 11.ª etapa do Campeonato do Mundo de motociclismo de velocidade. Ainda assim, e apesar de apenas ter completado sete voltas na segunda sessão, Miguel Oliveira fez o 15.º melhor tempo no combinado das duas sessões.

"Na primeira sessão de treinos voltei a sentir os mesmos problemas que no ano passado. Embora tenha sido mais rápido desde o início, a moto não virava como eu queria e isso não permite abrir gás mais cedo", explicou o piloto português, o único no Mundial de MotoGP.

A queda afastou o português da segunda sessão durante largos minutos, mas - restando apenas sete minutos de sessão - o português voltou à pista e ainda melhorou a sua marca da manhã, registando 2.09,539 minutos.

O tempo de Oliveira, no entanto, ficou a 1.570 segundos do mais rápido, o espanhol Alex Marquez (Honda).

"Foram feitas algumas afinações para a 2.ª sessão que resultaram bem, até sofrer uma queda quando estava mais rápido 5 km/h nessa curva. Sinto que a moto melhorou, mas agora sou eu que preciso de melhorar as minhas dores", salientou o piloto.

Miguel Oliveira segue em oitavo lugar no Mundial de pilotos Moto3, com 62 pontos. O líder do campeonato é o australiano Jack Miller, com 158 pontos.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.