O piloto português Miguel Oliveira (KTM) mostrou-se hoje “contente” com o facto de ter recuperado sete posições no Grande Prémio das Américas de MotoGP, 15.ª prova do Mundial de velocidade em motociclismo.

O piloto luso partiu da 18.ª posição, terminando no 11.º lugar, a 23,055 segundos do vencedor, o espanhol Marc Márquez (Honda), com o francês Fábio Quartararo (Yamaha) em segundo lugar, a 4,679 segundos, e o italiano Francesco Bagnaia (Ducati) em terceiro, a 8,547 segundos.

“Foi uma corrida dura, como esperávamos. Recuperámos algumas posições, o que nos deixa contentes. No final, tivemos um desgaste inesperado do lado direito do pneu dianteiro e isso fez com que tivesse de baixar bastante o ritmo”, explicou o piloto de Almada, em declarações difundidas pela sua assessoria de imprensa.

Miguel Oliveira manifestou-se “contente por ter terminado a corrida, ter recuperado posições” e ter-se “mostrado competitivo”.

No entanto, sublinhou ser necessário melhorar a qualificação: “Temos de entender como nos qualificar melhor, para podermos lutar por melhores resultados”, sublinhou o piloto da KTM.

Miguel Oliveira aponta, agora, a “um novo desafio”, em Misano, onde se disputa a próxima prova, dentro de duas semanas.

“Agora estou com vontade de encarar um novo desafio em Misano, com o trabalho feito aqui, para continuarmos a progressão”, finalizou.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.