O piloto português Miguel Oliveira (Mahindra) terminou hoje em 22.º lugar o Grande Prémio de São Marino de Moto3, 13.ª prova do Mundial de motociclismo, ganha pelo espanhol Alex Rins (Honda).

O português alcançou a pior posição do ano no total das 11 corridas que completou (abandonou na Argentina e na Alemanha), depois de ter sido vítima de uma queda na 12.ª volta.

A meio da corrida, quando seguia no terceiro lugar, Miguel Oliveira sofreu uma queda, quando “a traseira da moto fugiu ao controle numa curva”, refere um comunicado da Federação de Motociclismo de Portugal (FMP).

Depois de ter partido da quinta posição da grelha, o piloto português subiu ao terceiro lugar na quarta volta, acompanhado Alex Marquez e Alex Rins, que viria a triunfar, numa fuga ao pelotão.

Miguel Oliveira manteve a posição até à 12.ª volta, altura em que a queda, apesar de ligeira, o obrigou a sair da pista e a voltar na 24.ª posição.

Miguel Oliveira continua no nono lugar na classificação do mundial de pilotos, com um total de 84 pontos, a 14 pontos do oitavo, o italiano Enea Bastianini (KTM).

“Hoje a corrida foi desapontante. Estava a sentir-me bastante bem até metade da corrida. Notei que o pneu traseiro estava a causar muito mais movimento do que o normal e, quando cheguei à boxe, conseguimos verificar que ao longo da corrida o pneu foi perdendo ar e mais pressão do que aquilo que é normal. No final, fez com que caísse”, afirmou o piloto português no final da prova.

Miguel Oliveira garantiu que antes da queda sentia “que conseguia lutar pelo pódio ou mesmo ganhar a corrida”.

A próxima prova do Mundial de Moto3 disputa-se a 28 de setembro, no MotorLand Aragón, em Espanha.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.