Miguel Oliveira quer acabar com a “onda de azar” que o persegue no circuito de Jerez de la Frontera e terminar pela primeira vez o Grande Prémio de Espanha em Moto3, na terceira ronda do Campeonato do Mundo de motociclismo.

Desde ingressou nesta categoria, o piloto português da Mahindra Racing foi por duas vezes obrigado a abandonar a corrida espanhola, quando em ambas seguia nos lugares da frente.

«É uma pista que todos conhecem bem, onde já por duas vezes tive prestações muito boas, sempre em lugar de destaque, mas das duas vezes não consegui terminar. Como se costuma dizer, espero que à terceira seja de vez», afirmou Miguel Oliveira, em declarações à sua assessoria de imprensa.

O piloto luso, que ocupa o quinto lugar do campeonato, com 20 pontos, garantiu que está «motivado» para o GP de Espanha, que se realiza domingo, e mostrou-se esperançado em poder «reduzir» a diferença para a KTM, que tem dominado neste início de temporada.

«Depois do quinto lugar no Texas, tanto eu como a equipa sentimos que esse resultado para podermos continuar a trabalhar com esta moto, que é tão jovem mas que demonstrou que tem muito potencial e que pode evoluir ainda mais em cada Grande Prémio», referiu.

Além da quinta posição no último GP das Américas, numa corrida em que arrancou da 18.ª posição, Miguel Oliveira foi o sétimo mais rápido no Qatar.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.