A MotoGP regressa a Portugal depois de uma ausência de oito anos, com a última prova do campeonato mundial de 2020 a ter lugar no Autódromo Internacional do Algarve, em Portimão. O título de campeão já foi entregue a Joan Mir no fim de semana passado em Valência, mas nem por isso a prova deixa de ser marcante, nem que seja por ser a etapa do mundial que fecha um campeonato inevitavelmente marcado pela pandemia de COVID-19.

A etapa deste fim de semana marca também a estreia do Autódromo Internacional do Algarve no MotoGP, sendo a primeira vez que a prova se desloca ao sul de Portugal, depois das anteriores 14 edições terem sido realizadas no Estoril ou... em Espanha.

Sim, parece estranho mas o primeiro Grande Prémio de Portugal de MotoGP, de Portugal só tinha o nome. Isto porque em 1987 a prova acabou por ser realizada no Circuito de Jarama, a norte de Madrid. Eddie Lawson (EUA) saiu vencedor da categoria 500cc na sua Yamaha. Anton Mang (Alemanha) venceu com a sua Honda nas 250cc, enquanto Paulo Casoli (Itália) venceu na 125cc com uma MBA. A categoria de 80cc ainda fazia parte da prova nessa altura e foi Jorge Martínez (Espanha) a vencer numa Derbi.

A prova só viria a realizar-se em solo nacional a partir de 2000. O Estoril recebia a prova pela primeira vez, numa série consecutiva de 13 GP Portugal que se prolongaria até 2012.

Em 2000, o australiano Garry McCoy saiu vencedor no categoria principal, a de 500cc. Daijiro Kato (Japão) e Emilio Alzamora (Espanha) saíram vencedores das categorias 250cc e 125cc respetivamente.

No ano seguinte, Valentino Rossi começou a escrever a sua história no Grande Prémio de Portugal. O italiano venceu no Estoril quatro vezes consecutivas entre 2001 e 2004. Uma outra vitória em 2007 torna-o no piloto que mais vezes venceu o Grande Prémio de Portugal de MotoGP, com cinco vitórias.

Em 2005 aconteceu a única vitória na língua de Camões na prova, com a vitória de Alex Barros, piloto brasileiro, a por fim à série de Rossi, tendo batido o italiano por 2.771 segundos, naquela que foi a última vitória do brasileiro no MotoGP e a última de um piloto brasileiro até hoje.

No ano seguinte, o Estoril ficou marcado na história do MotoGP ao ter sido o lugar da vitória pela margem mais curta de sempre no campeonato mundial: o espanhol Toni Elias bateu Valentino Rossi por 0.002 segundos, num segundo posto que fez toda a diferença e impediu Rossi de conquistar o campeonato que acabaria por cair para Nicky Hayden.

O Autódromo Fernanda Pires da Silva, no Estoril, acolheu a prova, ininterruptamente, até 2012, ano da vitória do australiano Casey Stoner (Honda).

Mas o evento português assistiu, também, a outros momentos marcantes como a primeira vitória do espanhol Jorge Lorenzo (Yamaha) em MotoGP, em 2008, que se viria a sagrar campeão mundial da categoria rainha por três vezes (2009, 2012 e 2015).

O Estoril foi também o palco da estreia do espanhol Marc Márquez (Honda), seis vezes campeão do mundo de MotoGP, que este ano tem estado de fora devido a uma lesão no pulso direito.

A prova deste ano poderá dar ao Grande Prémio de Portugal a sua primeira vitória de um português, com a esperanças lusas colocadas no 'Falcão de Almada' Miguel Oliveira, que esta época já somou a sua primeira vitória na principal categoria do motociclismo, ao vencer o Grande Prémio da Estíria com uma memorável ultrapassagem na última curva antes da meta.

VÍDEO: A última volta do GP da Estíria foi imprópria para cardíacos. Miguel Oliveira celebrou
VÍDEO: A última volta do GP da Estíria foi imprópria para cardíacos. Miguel Oliveira celebrou
Ver artigo

A prova deste fim de semana será a 15.ª a ostentar a designação de Grande Prémio de Portugal, a primeira no Autódromo Internacional do Algarve, que tem um pré-acordo com a Dorna, a empresa promotora do campeonato, para ingressar no campeonato de forma definitiva a partir de 2022.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.