O presidente da Federação Portuguesa de Automobilismo e Karting (FPAK), Ni Amorim, vai candidatar-se a um segundo mandato na liderança do organismo, nas eleições agendadas para 12 de maio, anunciou hoje a sua lista, em comunicado.

Líder da FPAK desde 2017, o ex-piloto encabeça a Lista A, a única que concorre à totalidade dos órgãos estatutários, tendo sido subscrita por mais de 70% dos delegados.

“Face às reações registadas nas assembleias gerais durante o meu mandato, haverá uma maioria significativa de associados que se revê no que tem sido feito pela direção a que presido. No entanto, a crise sanitária que nos afetou pode ter contribuído para que potenciais candidatos com a intenção de concorrer às eleições tenham decidido não o fazer, dado o momento de incerteza e também porque a FPAK de 2020 para 2021 baixou o seu volume de negócios em cerca de 50%”, disse Ni Amorim.

No segundo mandato, entre 2021 e 2025, o antigo piloto quer “manter a sustentabilidade e, em paralelo, retomar o investimento na área da formação, da segurança e da contínua modernização da federação”.

“O sonho que espero concretizar logo que possível é a federação poder contribuir para que os jovens talentos, tanto na velocidade como nos ralis, possam ter uma carreira internacional. Se hoje o nosso país já tem pilotos de créditos firmados na velocidade, nos ralis isso seria uma inovação”, referiu.

Ni Amorim, de 59 anos, revelou ainda o objetivo de fazer entrar a FPAK no mundo das corridas virtuais.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.