Mikkelsen concluiu a prova minhota com o tempo de 2:19.10,1 horas, deixando o russo Alexey Lukyanuk (Citroën C3) na segunda posição, a 2.01,8 minutos, com o português Armindo Araújo (Skoda Fábia) a terminar na terceira posição, a 2.38,9 minutos, vencendo entre os pilotos do Campeonato de Portugal de Ralis.

Neste duelo particular entre portugueses, o piloto de Santo Tirso, cinco vezes campeão nacional e detentor do título, bateu Bruno Magalhães (Hyundai i20) por 28,5 segundos e alargou a vantagem no campeonato.

“Sabíamos da importância de conseguirmos o máximo de pontos neste rali e estivemos sempre focados nisso. Conseguimos somar os 28 pontos e aumentar a nossa liderança, o que nos deixa mais próximos de alcançar o grande objetivo que é revalidar o título. Matematicamente isso até é possível acontecer já na próxima prova e vamos trabalhar nesse sentido. Foi uma prova perfeita para nós”, disse Armindo Araújo, que tem agora 133 pontos contra os 120 do segundo classificado, Ricardo Teodósio (Skoda Fabia), campeão em 2019.

O Rali Serras de Fafe e Felgueiras, disputado desde sexta-feira, foi a sexta prova do CPR e do campeonato da Europa (ERC).

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.