O francês Sebastien Ogier, que já tinha assegurado o quarto título consecutivo, venceu hoje o Rali da Grã-Bretanha, 12.ª e penúltima prova do Mundial, garantindo também a vitória da Volkswagen no campeonato de construtores.

Quando falta apenas o Rali da Austrália para encerrar o Mundial, Ogier foi gerindo até à 22.ª e última especial a vantagem sobre o estónio Ott Tanak (Ford Fiesta), que terminou a 10,2 segundos do francês.

“Tinha de estar muito atento, porque Ott [Tanak] teve uma prestação durante o fim-de-semana sem cometer erros”, elogiou, no final, Ogier, que viu o estónio vencer a última especial, uma ‘power stage’, que distribui pontos de bonificação.

Ogier manifestou ainda “grande satisfação” por ter cumprido o grande objetivo para a ‘etapa’ britânica, que era assegurar o título de construtores para a Volkswagen: “sem eles, não teria conseguido tudo isto”.

O francês foi mesmo o grande responsável pelo título mundial da marca alemã, já que os dois outros pilotos da Volkswagen ficaram muito abaixo das expetativas.

O finlandês Jari-Matti Latvala foi sétimo e o norueguês Andreas Mikkelsen não foi além do 12.º lugar.

O pódio na Grã-Bretanha foi completado pelo belga Thierry Neuville (Hyundai), que gastou mais 1.35,4 minutos, uma prestação que lhe permitiu, mesmo assim, ‘descolar’ de Mikkelsen e isolar-se no segundo lugar do Mundial.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.