O piloto holandês Max Verstappen (Red Bull) venceu hoje a última prova da temporada de 2020 do Mundial de Fórmula 1, o Grande Prémio de Abu Dhabi, ao bater os dois Mercedes, de Valtteri Bottas e Lewis Hamilton.

Verstappen demorou 1:36.28,645 horas a percorrer as 55 voltas ao traçado de Yas Marina, terminando com 15,976 segundos de vantagem para Bottas e 18,415 segundos para Lewis Hamilton, tendo dominado desde a partida, numa corrida com pouca história.

O australiano Daniel Ricciardo (Renault), que terminou em sétimo lugar, estabeleceu a volta mais rápida da corrida, somando, com isso, um ponto extra para o campeonato.

A vitória de hoje de Verstappen, a segunda da temporada (tinha ganho em Silverstone, no Reino Unido) e a 10.ª da carreia do piloto holandês, foi, contudo, insuficiente para chegar à segunda posição do campeonato, que ficou para Valtteri Bottas.

Já o primeiro lugar estava entregue a Lewis Hamilton, que se sagrou campeão mundial pela sétima vez na sua carreira, igualando o feito conseguido apenas pelo alemão Michael Schumacher (1994, 1995, 2000, 2001, 2002, 2003 e 2004).

Hamilton fechou o ano com 347 pontos, contra os 223 de Bottas e os 214 de Verstappen, terceiro classificado do Mundial, terminando a prova de hoje exausto ainda devido à infeção pelo novo coronavírus.

"Foi uma corrida muito dura para mim. Durante todo o ano senti-me bem fisicamente, mas hoje claramente não. Estou contente por ter terminado", destacou o piloto britânico, que falhou a ronda anterior, no Bahrain, por estar com covid-19.

O mexicano Sérgio Perez, que hoje se despediu da Racing Point, foi o único desistente na corrida, com um problema mecânico sofrido à saída da curva 19 (transmissão), terminando o campeonato na quarta posição, com 125 pontos, na frente de Ricciardo, a caminho da McLaren, que somou 119.

Apenas o canadiano Nicholas Lafiti (Williams), o coreano Jack Aitken (fez apenas uma corrida com a Williams) e o brasileiro Pietro Fittipaldi (fez duas corridas com a Haas) não somaram qualquer ponto.

No Mundial de construtores, a Mercedes foi campeã pela sétima vez, com 573 pontos, batendo a Red Bull, que ficou com 319. A McLaren foi terceira, com 202 pontos. A Williams foi a única equipa a ficar em branco.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.