O piloto italiano Andrea Iannone (Aprilia), que ficou imediatamente à frente de Miguel Oliveira na classificação final do Campeonato de MotoGP de 2019, foi suspenso preventivamente depois de ter acusado positivo num controlo antidoping realizado no Grande Prémio da Malásia de MotoGP, anunciou hoje a Federação Internacional de Motociclismo (FIM).

De acordo com o comunicado da FIM, Andrea Iannone acusou a presença de um esteróide anabolizante andrógeno (um derivado sintético da testosterona) no controlo à urina realizado na prova de Sepang.

Iannone tem agora o direito de pedir uma contra-análise, mas ficará suspenso por tempo indeterminado, enquanto corre o processo.

O piloto italiano terminou a temporada de 2019 no 16.º lugar, com 43 pontos, imediatamente à frente do português Miguel Oliveira, que somou 33, mas falhou as últimas duas corridas por lesão.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.