A paralisação das obras do novo estádio ténis adjacente ao ‘court’ principal de Roland Garros terminou hoje, após decisão tomada em Conselho de Estado francês.

A decisão de bloquear a construção de um novo recinto, com capacidade para 5.000 lugares, nos jardins ‘Serres d’Autueil’ – a sul de Paris - foi tomada em março, após um tribunal administrativo considerar que teria um impacto negativo num local botânico datado do século XIX.

O estádio de Roland Garros é o mais pequeno dos quatro ‘Grand Slams’ e, em tempo de chuva milhares de adeptos congestionam a parte coberta das bancadas.

O custo das obras de expansão do complexo de Roland Garros – estimado em 350 milhões de euros – tem sido alvo de críticas por parte de várias associações locais. Todavia, as obras prosseguirão até haver uma reação de um tribunal administrativo, expectável nas próximas semanas.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.