O antigo tenista Bob Hewitt, nascido na Austrália, mas que se radicou e competiu como sul-africano, saiu hoje em liberdade condicional, aos 80 anos, na sequência da condenação a seis anos de prisão, por violação.

A informação foi dada pelos serviços prisionais da África do Sul, depois de Hewitt, condenado em 2015 a seis anos de prisão e que admitiu a violação e agressão sexual de duas adolescentes que treinou, ter atingido a pena mínima.

O antigo tenista, que venceu os quatro torneios do Grand Slam em pares e foi semifinalista na Austrália em singulares, sai da prisão num momento em que a África do Sul impôs também medidas de restrição e isolamento, devido à pandemia de COVID-19.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.