O tenista checo Tomas Berdych surpreendeu hoje o líder da hierarquia mundial, o suíço Roger Federer, batendo-o nos quartos-de-final do US Open, por 7-6 (7-1), 6-4, 3-6 e 6-3, para alcançar as “meias”.

Berdych, de 26 anos e sétimo tenista do Mundo, vai agora defrontar o escocês e campeão olímpico Andy Murray, terceiro da lista da ATP, numas meias-finais sem Federer, algo inédito desde 2003, gorando-se ainda o feito de ser o primeiro homem em 87 anos a vencer seis vezes o US Open.

«Já sabia que ia ser difícil frente a Berdych porque ele já me ganhou em condições semelhantes em Miami (2010) e em Cincinnati (2011), também em piso rápido. É uma grande deceção. Pensava que tinha a lição bem estudada e bastante confiança», lamentou Federer, 31 anos, que terá de esperar pelo próximo Open da Austrália para tentar o 18.º título do “Grand Slam”.

Berdych, que partira para o encontro com um registo de 11 derrotas e quatro triunfos frente a Federer, classificou o apuramento para as “meias” como “o melhor momento até agora”.

«Vou tentar apreender mais qualquer coisa do dia de hoje e tentar juntar algo mais para o meu próximo encontro», acrescentou o checo.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.