O tenista argentino Carlos Berlocq, vencedor do Portugal Open, subiu hoje 11 lugares no "ranking" ATP, para 51.º, enquanto o melhor português, João Sousa, manteve o 40.º lugar e Gastão Elias desceu três lugares.
Com este resultado, Carlos Berlocq aproxima-se da sua melhor classificação de sempre, a 37.ª posição, obtida em março de 2012.
Na caminhada para o título em Portugal, o tenista argentino derrotou dois tenistas do top-10: o checo Tomas Berdych (sexto classificado), na final, e o canadiano Milos Raonic (nono no "ranking"), nos quartos de final. No entanto, ambos os tenistas mantiveram as suas posições na lista, que também se manteve inalterada no topo: com o espanhol Rafael Nadal na liderança e o sérvio Novak Djokovic em segundo, a 1.860 pontos.
O tenista luso João Sousa, eliminado na primeira ronda do torneio português, manteve o 40.º lugar do “ranking” ATP. Já Gastão Elias, que chegou aos quartos de final da prova (sendo eliminado pelo romeno Victor Hanescu), manteve um lugar entre os melhores 200 do Mundo, mas desceu três posições na lista, para a 182.ª posição.
A maior subida desta semana foi protagonizada pelo eslovaco Martin Klizan, que começou o Torneio de Munique na 111.ª posição da lista e venceu a prova, eliminando tenistas como o italiano Fabio Fognini (15.º do mundo), o alemão Tommy Haas (16.º) ou o russo Mikhail Youzhny (17.º).
Na lista divulgada hoje, Klizan ascendeu 49 posições (a maior subida no top-100), ocupando agora o 62.º lugar.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.