Rafael Nadal conquistou na madrugada de segunda-feira o US Open e ténis e chegou aos 19 títulos do Grand Slam. O espanhol travou uma batalha épica com o russo Daniil Medvedev e venceu em cinco 'sets', pelos parciais de 7-5, 6-3, 5-7, 4-6 e 6-4, em quatro horas e 51 minutos.

A emocionante final deixou marcas físicas mas também psicológicas no tenista espanhol de 33 anos, como revelou o seu treinador, Carlos Moyà.

Ao 3.º set, Medvedev já pensava no discurso da derrota. Russo elogia Nadal: "A forma como tu jogas é uma piada"
Ao 3.º set, Medvedev já pensava no discurso da derrota. Russo elogia Nadal: "A forma como tu jogas é uma piada"
Ver artigo

"Quando estive com o Rafa dei-lhe os parabéns e abraçámo-nos. Ele estava exausto, cheio de câimbras e não conseguia sequer vestir as calças. Tive de o ajudar a vestir-se depois do banho. Foi incrível. Juntou-se a questão física com a emocional", disse o treinador de Rafael Nadal.

"Houve muitos nervos, muita tensão, foi um jogo incrível, dos mais emocionantes que vi na vida. No final chegámos à meta sãos e salvos", recordou Moyà.

Nadal emociona-se com imagens dos 19 títulos do Grand Slam: "Cada vitória pode ser a última"
Nadal emociona-se com imagens dos 19 títulos do Grand Slam: "Cada vitória pode ser a última"
Ver artigo

Depois de ter desistido há um ano na meia-final frente ao argentino Juan Martin del Potro, com uma lesão no joelho direito, Rafael Nadal voltou a Nova Iorque para repetir os triunfos de 2010, 2013 e 2017 e aproximar-se do recorde do suíço Roger Federer, que soma 20 títulos do Grand Slam. O maiorquino aproximou-se do sérvio Novak Djokovic na hierarquia mundial e reacendeu a luta pelo número um mundial.

O triunfo valeu a Nadal um cheque de 3,5 milhões de euros. Já o russo Daniil Medvedev teve direito a 1,7 milhões.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.