O presidente da Federação Portuguesa de Ténis de Mesa (FPTM), Pedro Moura, disse hoje que, perante a atual situação de pandemia da Covid-19, a realização dos Jogos Olímpicos em 2020 não é o "cenário ideal".

Pedro Moura considera que realizar os Jogos nestas condições "não é o que as pessoas desejam", mas ressalva que a FPTM estará preparada seja qual for a decisão final.

"Este não é o cenário ideal e isso é unânime. Não é o que as pessoas desejavam. Isso seria que todos pudessem participar e em igualdade de circunstâncias. Mas já houve Jogos sem a presença de alguns países", relembra, acrescentando que a FPTM está "preparada para todos os cenários e situações".

"Confiamos em quem está a tomar as decisões e não tenho dúvidas de que se os Jogos se realizarem na data prevista a segurança de todos os atletas e intervenientes estará garantida", afirma Pedro Moura em entrevista à agência Lusa.

O presidente da FPTM diz que os mesa tenistas portugueses apurados para Tóquio2020 continuam a ter em mente a realização dos Jogos em 2020, mas que seria bom que a competição mantivesse "a sua génese, fosse um grande festival do desporto mundial e um momento único sonhado por muitos atletas, realizado em condições de segurança".

Pedro Moura assegura ainda que apoiará qualquer que seja a decisão do Comité Olímpico de Portugal (COP), que pela voz do seu presidente, José Manuel Constantino, disse em entrevista à agência Lusa que é favorável a um adiamento do evento para 2021.

"Confio plenamente no bom senso e capacidade de análise do presidente do COP, bem como na sua capacidade de tomar decisões. Se o presidente acha que 2021 seria uma melhor hipótese, eu estarei a apoiar essa posição. Contudo, embora sempre salvaguardando a posição oficial do estado português e do COP, tudo faremos para estar prontos na altura em que que os Jogos se realizarem, sejam eles em julho de 2020 ou em julho de 2021", sublinhou o presidente da FPTM.

Portugal tem apurados para Tóquio2020 4 atletas de ténis de mesa: no torneio individual feminino estará Fu Yu, finalista dos Jogos Europeus, enquanto do quadro masculino de equipas farão parte três elementos que garantiram vaga no torneio de qualificação, em Gondomar, dois dos quais vão também disputar o torneio individual.

O novo coronavírus, responsável pela pandemia da covid-19, já infetou mais de 341 mil pessoas em todo o mundo, das quais mais de 15.100 morreram.

Depois de surgir na China, em dezembro, o surto espalhou-se por todo o mundo, o que levou a Organização Mundial da Saúde (OMS) a declarar uma situação de pandemia.

O continente europeu é aquele onde está a surgir atualmente o maior número de casos, com a Itália a ser o país do mundo com maior número de vítimas mortais, com 5.476 mortos em 59.138 casos.

Em Portugal, há 23 mortes e 2.060 infeções confirmadas, segundo o balanço feito hoje pela Direção-Geral de Saúde, e o país encontra-se em estado de emergência desde as 00:00 de quinta-feira e até às 23:59 de 02 de abril.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.