Depois de regressar à competição no circuito ATP, na primeira ronda do Masters 1000 de Cincinatti, Grigor Dimitrov explicou aquilo por que o seu corpo passou quando o vírus da COVID-19 deixou no seu corpo.

"A primeira semana foi trágica. Só conseguia andar! Não conseguia fazer exercício, levantar pesos, nem muito menos jogar ténis. Só conseguia mesmo andar! Primeiro em casa, depois lá fora", começou por recordar o tenista búlgaro.

A pouco e pouco, a situação foi melhorando, mas Dimitrov faz questão de lembrar que aquilo por que passou mostra que ninguém está imune ao vírus. "Aos poucos comecei a correr Agradeço sinceramente só por estar aqui e poder ter o privilégio de participar neste torneio. Gostaria com isto que as pessoas se consciencializassem e saibam que não importa quem tu és e o quão forte e saudável estás. Isso nada impede. Somos todos iguais  perante esta doença", relatou.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.