O tenista sérvio Novak Djokovic marcou hoje encontro com o austríaco Dominic Thiem nas meias-finais das ATP Finals, ao vencer o alemão Alexander Zverev, em dois ‘sets’, na última ronda do grupo Tóquio1970.

Após ter sido surpreendido por Daniil Medvedev na quarta-feira, o número um mundial voltou hoje ao seu nível habitual, deixando para trás a apatia manifestada no encontro frente ao russo e impondo-se ao campeão de 2018 com os parciais de 6-3 e 7-6 (7-4), em uma hora e 37 minutos.

‘Djoko’, que procura igualar o recorde de seis títulos nas ATP Finals de Roger Federer, salvou os três ‘breaks’ que enfrentou e elevou o nível nos momentos decisivos da partida da terceira e última ronda do ‘round robin’, mostrando-se preciso para levar de vencida o ‘tie-break’, depois de sofrer um ‘mini-break’ logo de entrada.

“Senti-me fantástico. Em momentos importantes, servi bem. Ao contrário do que aconteceu frente ao Daniil, consegui os pontos certos, nos momentos certos”, declarou no final do encontro na O2 Arena de Londres.

Com o triunfo de hoje, o sérvio qualificou-se pela nona vez na sua carreira para as meias-finais, acompanhando Medvedev como representantes do grupo Tóquio1970 na próxima fase da competição que reúne os oito melhores tenistas da temporada.

Nas ‘meias’, Djokovic vai enfrentar o número três mundial, o austríaco Dominic Thiem, enquanto o outro embate vai opor o espanhol Rafael Nadal, segundo tenista da hierarquia ATP, e o russo, quarto jogador mundial.

É a primeira vez desde 2004 que os primeiros quatro classificados do ‘ranking’ estão nas meias-finais das ATP Finals, e a terceira vez na história da competição (a outra foi em 1990).

Os semifinalistas ganharam os últimos 10 ‘Grand Slams’ e os últimos nove Masters 1.000.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.