A norte-americana Serena Williams foi a esperada vencedora do US Open de ténis, em Nova Iorque, batendo na final de domingo a dinamarquesa Caroline Wozniacki em dois “sets”, com os parciais de 6-3 e 6-3.

A líder do “ranking” WTA, com quase 33 anos, foi amplamente dominadora no encontro, em apenas uma hora e um quarto de jogo, somando no Arthur Ashe Stadium, o campo central do complexo de Flushing Meadows, o seu sexto título individual no US Open, 18.º em torneios do Grand Slam.

Ao ganhar pela 18.ª vez uma final de um dos quatro grandes torneios, igualou na lista de sempre as norte-americanas Martina Navratilova e Chris Evert, que estiveram no final do jogo, para homenagear a campeã.

Em termos de “era” Open, fica a quatro títulos do recorde de profissionais da alemã Steffi Graf. Com mais títulos do que Serena estão também os 19 da norte-americana Helen Wills Moody, nos anos 20, e a australiana Margaret Court, com 24, nos anos 60 e 70.

Iguala também o número de vitórias de Evert em Flushing Meadows, com uma particularidade: consegue-o com a maior diferença entre o primeiro título e o sexto, 15 anos.

Wozniacki, uma antiga número um do mundo, tem um historial muito menos impressivo, nunca tendo ganhado sequer uma vitória em Grand Slams. O melhor foi a final perdida, em Nova Iorque, em 2009 contra a belga Kim Clijters.

A dinamarquesa não entregou o jogo em nenhum momento e fez mesmo dois “breaks” no primeiro “set”, só que a adversária foi sempre mais forte.

Mesmo no segundo “set”, perdido mais rapidamente (35 minutos contra 40), chegou a obrigar a uma intensa troca de bolas, que chegou a 26, quando já perdia por 5-3.

Com sete ases contra três, Serena foi mais forte fisicamente, com as suas pancadas a atingirem aos 190 km/hora, bem acima da adversária.

"É um prazer para mim ganhar o meu primeiro Grand Slam [do ano] aqui, e o número 18. Não podia desejar fazê-lo em melhor sítio", disse no final Serena, prosseguindo: "parabéns à Caroline, ela sabe as batalhas por que passei. Ela é uma excelente pessoa e uma grande amiga, comunicamos sempre. Vais ganhar um Grand Slam em breve".

Wozniacki não contestou minimamente a justeza da sua derrota: "Serena, mereces isto. Jogaste melhor do que eu hoje e mereces ser a campeã", disse. "Para mim, és uma inspiração, dentro e fora do campo. És uma inacreditável campeã e uma grande amiga, hoje és tu que pagas as bebidas", prosseguiu.

Mesmo perdendo a final de Flushing Meadows, Wozniacki somou os pontos suficientes para no próximo “ranking” progredir de 11.ª para nona do mundo.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.