A seleção da Federação de Ténis da Rússia venceu hoje nas meias-finais a Alemanha, por 2-1, e assegurou a qualificação para o encontro do título das Finais da Taça Davis, a disputar no domingo, com a Croácia, em Madrid.

Andrey Rublev, número cinco mundial, foi o primeiro a entrar em ‘court’ na Madrid Arena, diante de Dominik Koepfer (54.º ATP) e só precisou de 49 minutos para ultrapassar o adversário, em dois ‘sets’, por 6-4 e 6-0, e oferecer o primeiro ponto à equipa russa.

Em vantagem na eliminatória, Daniil Medvedev, segundo classificado no ‘ranking’ ATP, confirmou o favoritismo frente a Jan-Lennard Struff e, também em apenas duas partidas, com um ‘break’ em cada, selou o triunfo, com duplo 6-4, ao cabo de uma hora e seis minutos.

Apesar de apurada a seleção finalista, as duas representações optaram por discutir o encontro de pares, que já não era obrigatório, e caiu favoravelmente para o lado dos germânicos Kevin Krawietz e Tim Puetz, que se impuseram a Aslan Karatsev e Karen Khachanov, com os parciais de 4-6, 6-3 e 6-4.

Depois da derrota frente ao Canadá, nas meias-finais em 2019, a Federação de Ténis da Rússia vai lutar pelo título com a Croácia, que bateu na sexta-feira a Sérvia, de Novak Djokovic, na procura do terceiro troféu da Taça Davis, depois das vitórias em 2002 e 2006.

A final de 2021 será o terceiro encontro na Taça Davis entre a Federação de Ténis da Rússia e a Croácia, que ganhou nas meias-finais em 2005, em Split, e perdeu na fase de grupos em 2019, em Madrid.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.