O presidente da Federação Francesa de Ténis (FFT), Bernard Giudicelli, vai encontrar-se com Maria Sharapova para discutir a possibilidade de atribuir um convite à tenista russa, suspensa por doping, para participar no torneio de Roland Garros.

“O representante de Maria Sharapova escreveu-nos a solicitar um encontro. Vamos encontrar-nos, ouvir os seus argumentos e depois falaremos com Guy [Forget, diretor da prova] e tomaremos uma decisão”, disse Giudicelli, que já se tinha manifestado contra aquela possibilidade.

A antiga líder do ‘ranking’ mundial, a cumprir ainda uma suspensão de 15 meses, por doping, vai regressar aos ‘courts’ em abril, no torneio de Estugarda, na Alemanha, entre 24 e 30 de abril, e também já recebeu um convite para os torneios de Madrid, entre 06 e 13 de maio, e Roma, entre 15 e 21 de maio.

Ao contrário das organizações dos torneios de Roma, Estugarda e Madrid, Giudicelli considera que a atribuição de um eventual convite a Sharapova contrariaria a política antidopagem do torneio francês, segundo Grand Slam do ano, que se vai disputar entre 28 de maio e 11 de junho.

Inicialmente, Sharapova tinha sido suspensa por dois anos pela Federação Internacional de Ténis (ITF), na sequência do controlo positivo por meldonium, que passou a integrar a lista de produtos proibidas a 01 de janeiro de 2016 e que a russa admitiu ter tomado durante dez anos, no último Open da Austrália.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.