Novak Djokovi esteve quase imbatível este ano (só por três vezes cedeu em mais de 50 jogos realizados). Habituado a jogar com as mãos, o tenista trocou a raquete por uma bola de futebol.

«Definitivamente, é mais difícil o futebol. Tive que estar sempre atento para não ser apanhado em fora-de-jogo e também para não ser egoísta e passar a bola», disse o sérvio, que apontou um golo, de grande penalidade, do triunfo da equipa feminina do Estrela Vermelha contra uma formação de atores (4-2).

O jogo era para uma causa de beneficiência.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.