Os tenistas Frederico Gil e Pedro Sousa juntaram-se esta quarta-feira a Gastão Elias no lote de portugueses na segunda ronda do 24.º Portugal Open, ao vencerem o seu encontro de pares diante de Jamie Murray e John Peers.

Os portugueses venceram por duplo 6-4, em uma hora e quatro minutos, o duo formado pelo britânico Jamie Murray, irmão mais velho de Andy Murray, e o australiano Peers, no encontro que mais euforia gerou no público no dia hoje.

«O ambiente foi incrível, o que nos ajudou imenso. Fizemos grande jogo, a servir estivemos muito bem», descreveu Pedro Sousa.

“Fred” reconheceu que foi engraçado jogar com o court 1 «completamente cheio» e revelou qual é o real objetivo da dupla lusa: «eu e o Pedro temos vindo a jogar bem, fazemos um bom par, temos trabalhado alguns aspetos do nosso jogo. Estamos a trabalhar o par, definimos este ano jogar mais vezes juntos e temos um projeto [olímpico] que está ainda a começar».

Os dois querem estar no Rio2016 e, por isso, têm treinado mais vezes o par, também com o plano de, segundo Gil, se tornarem um pilar na seleção nacional.

«À seleção falta um par forte e eu e o Pedro vamos trabalhar nesse sentido», prometeu, indicando que os dois também já sonham com o Masters de pares.

Os portugueses, que entraram no quadro de pares masculinos com um convite da organização, vão encontrar na segunda ronda a dupla italiana Daniel Bracciali e Fabio Fognini.

«É um parte forte, vão querer muito ganhar. Jogam bem, têm bom ranking, mas vamos focar-nos no nossos jogo e vai correr bem», indicou Gil, garantindo que o estatuto de quartos cabeças de série dos italianos não os assusta.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.