O tenista português João Sousa desceu hoje ao 110.º lugar do ‘ranking’ ATP, que continua a ser liderado pelo sérvio Novak Djokovic, apesar da derrota ante o espanhol Rafael Nadal na final do Masters 1.000 de Roma, no domingo.

O vimaranense, de 32 anos, desceu três posições na hierarquia ATP, divulgada hoje, e está apenas um degrau à frente do compatriota Pedro Sousa, que se mantém no 111.º posto e é, assim, o segundo melhor português entre a elite mundial.

Djokovic, apesar de ter sido batido no confronto com o esquerdino Rafael Nadal, que conquistou o 10.º título em Roma e 36.º triunfo em torneios de categoria Masters 1.000, segurou a liderança do ‘ranking’ mundial, sendo seguido pelo russo Danill Medvedev.

Embora tenha impedido o sérvio de revalidar o título em Roma, o tenista de Manacor, de 34 anos, permanece na terceira posição da hierarquia mundial, num ‘top 10’ que, esta semana, não sofreu qualquer alteração.

Entre os restantes jogadores portugueses, Frederico Silva voltou a registar um novo máximo na carreira, ao ascender ao 169.º lugar, no mesmo dia em que Nuno Borges entrou, pela primeira vez, no ‘top 300’, ao figurar no 296.º posto. João Domingues é, ainda assim, o terceiro melhor representante nacional, ao ocupar a 226.º posição.

No ‘ranking’ WTA, liderado pela australiana Ashleigh Barty, logo seguida da japonesa Naomi Osaka e da romena Simona Halep, houve uma nova entrada entre as 10 melhores do mundo, com a ascensão ao nono lugar da polaca Iga Swiatek, campeã no domingo do torneio de Roma, empurrando a checa Karolina Pliskova para a 10.ª posição.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.