A tenista checa Petra Kvitova, quarta do Mundo, engordou hoje o grupo das candidatas à vitória do US Open eliminadas por "desconhecidas", enquanto os restantes favoritos em ação chegaram com facilidade aos oitavos de final, Novak Djokovic e Serena Williams incluídos.

Além do sérvio, número um mundial, e da norte-americana, detentora do título e líder do "ranking" feminino, também o britânico Andy Murray e a bielorrussa Victoria Azarenka seguiram em frente no quarto e último torneio do Grand Slam do ano, disputado em Nova Iorque.

Campeã em Wimbledon em julho e recém-vencedora do torneio de New Haven, na rota de preparação para o "major" americano, Kvitova chegou a Flushing Meadows a ambicionar muito mais do que a terceira ronda, mas caiu perante Aleksandra Krunic, uma sérvia de 21 anos proveniente do "qualifying".

"Estou muito desiludida, ela jogou a um nível incrível. Nunca encontrei respostas para a sua rapidez e potência", afirmou Kvitova, terceira cabeça de série, que se juntou à romena Simona Halep, número dois da hierarquia, à americana Venus Williams, duas vezes vencedora do US Open, à polaca Agnieszka Radwanska e à sérvia Ana Ivanovic.

Krunic, 125.ª da classificação mundial, que nunca tinha batido uma jogadora do "top-30" e que confessou que não esperava mais do que ganhar um "set" em Nova Iorque, contou com o apoio especial de Djokovic, que a descontraiu com umas palhaçadas antes do encontro. "Após a vitória, ele disse-me: 'Vês, aquilo fez-te jogar bem'. Agora quer fazer o mesmo no meu próximo encontro", brincou.

Na próxima ronda, vai encontrar a bielorrussa Victoria Azarenka, finalista das duas edições precedentes, que regressou ao seu melhor ténis num ano marcado por lesões, para bater a russa Elena Vesnina por duplo 6-1. Pouco depois, a bicampeã Serena Williams, em busca de um 18.º título do Grand Slam, passou com distinção perante a compatriota Varvara Lepchenko, com 6-3 e 6-3.

No setor masculino, Novak Djokovic deixou pelo caminho Sam Querrey, um dos dois últimos norte-americanos que ainda resistiam, vencendo por 6-3, 6-2 e 6-2. "Djoko" venceu os seus primeiros três encontros sem perder qualquer "set" e concedendo apenas 18 jogos.

Andy Murray, vencedor em 2012 e oitavo cabeça de série, eliminou o russo Andrey Kuznetsov, ao vencer por 6-1, 7-5, 4-6 e 6-2, e marcou encontro nos oitavos de final com o francês Jo-Wilfried Tsonga, nono favorito, que "despachou" o espanhol Pablo Carreño-Busta, por 6-4, 6-4 e 6-4.

O canadiano Milos Raonic teve trabalho inesperadamente árduo e precisou de quase três horas para derrotar o dominicano Victor Estrella Burgos, que aos 34 anos disputa o seu primeiro "major" e que forçou o quinto pré-designado a disputar três "tie-breaks": 7-6 (7-5), 7-6 (7-5) e 7-6 (7-3). Nos oitavos, Roanic enfrenta o japonês Kei Nishikori.

Vida facilitada teve o suíço Stan Wawrinka, vencedor do Open da Austrália e terceiro cabeça de série, que não chegou a jogar, devido à desistência do esloveno Blaz Kavcic, lesionado.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.