Novak Djokovic e Serena Williams, primeiros cabeças de série dos respectivos quadros, garantiram a continuidade em Wimbledon, terceiro 'Grand Slam' da temporada de ténis, ao derrotarem Kevin Anderson e Victoria Azarenka, respetivamente.

Depois de na segunda-feira ter visto o jogo ser interrompido por falta de luz natural, com o encontro empatado a dois ‘sets’, o sérvio, número um mundial, venceu hoje o ‘sprint’ frente ao sul-africano Kevin Anderson, 14.º da hierarquia, ao fechar o último parcial por 7-5.

Com um total de 3:46 horas, o sérvio garantiu a presença nos quartos de final do ‘major’ inglês pela sétima vez consecutiva, com os parciais de 6-7 (6-8), 6-7 (6-8), 6-1, 6-4 e 7-5. Pela frente, o detentor do troféu terá o croata Marin Cilic, nono pré-designado.

Após a conclusão do ‘duelo’ Djokovic-Anderson, o oitavo dia de competição foi todo ele dedicado aos quartos de final do quadro feminino, com o encontro Serena Williams-Maria Sharapova a figurar como o jogo de maior ‘cartaz’ das meias-finais.

Depois de ter entrado mal no jogo, ao permitir à bielorrussa Victoria Azarenka a vitória no primeiro parcial (6-3), a número um mundial ‘despertou’ e acabou por vencer os dois seguintes parciais, apesar da boa réplica da 24.ª classificada do WTA.

Com 6-2 e 6-3 a favor, nos segundo e terceiro ‘sets’ respetivamente, Serena avançou em 2:03 horas para as meias-finais do torneio inglês pela nona vez na carreira, na perseguição do seu terceiro título do ‘Grand Slam’ da temporada (quinto consecutivo).

Pela frente terá agora a russa Maria Sharapova, que também em três ‘sets’ deixou pelo caminho a norte-americana Coco Vandeweghe, 47.ª do ‘ranking’ WTA e grande surpresa da competição. 6-3, 6-7 (3-7) e 6-2 foram os parciais da vitória da número quatro mundial ao cabo de 2:45 horas.

Na parte inferior do quadro, a espanhola Garbine Muguruza, 20.ª do ‘ranking’, bateu a suíça Timea Bacsinszky, 15.ª jogadora mundial, por 7-5 e 6-3 e ampliou mais o seu melhor resultado da carreira em torneios do ‘Grand Slam’, depois de ter caído por duas vezes nos quartos de final de Roland Garros (2014 e 2015).

A espanhola jogará o acesso à final frente a Agnieszka Radwanska, finalista vencida de 2012, que hoje levou a melhor sobre a norte-americana Madison Keys. 7-6 (7-3), 3-6 e 6-3 foram os parciais do encontro, que teve a duração de 1:55 e garantiu à polaca a presença na terceira meia-final em Wimbledon.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.