O tenista britânico Andy Murray e o canadiano Milos Raonic vão defrontar-se nas meias-finais do Open da Austrália, depois de hoje se terem imposto ao o espanhol David Ferrer e ao francês Gaël Monfils, respetivamente.

Murray, finalista em Melbourne em 2010, 2011, 2013 e 2015 e segundo cabeça de série no torneio inaugural do ‘Grand Slam’ de 2016, bateu Ferrer, oitavo pré-designado, em quatro ‘sets’, por 6-3, 6-7 (5-7), 6-2 e 6-3, após 3:19 horas de encontro.

Raonic, 13.º favorito, impôs pela mesma margem a Monfils, 23.º cabeça de série, cedendo também o segundo parcial (6-3, 3-6, 6-3 e 6-4), mas necessitando de menos uma hora para se apurar pela primeira vez para as meias-finais do torneio australiano.

O tenista britânico, número dois do ‘ranking’ mundial, que eliminou João Sousa na terceira ronda, ao bater o tenista português por 6-2, 3-6, 6-2 e 6-2, qualificou-se pela 18.ª vez para as meias-finais de uma prova do ‘Grand Slam’, mantendo-se na corrida pelo primeiro título em Melbourne.

Murray pareceu ter aproveitado melhor do que Ferrer a alteração das condições do ‘court’ a partir do terceiro parcial, que se tornou mais lento depois de ter sido baixada a cobertura da Rod Laver Arena, devido à aproximação de uma tempestade.

A outra meia-final, entre o sérvio Novak Djokovic, campeão em exercício e número um do mundo, e o suíço Roger Federer, terceiro cabeça de série e recordista de títulos do ‘Grand Slam’, com 17 troféus, constituirá o 45.º embate entre ambos, após 22 triunfos para cada lado.

No setor feminino, Johanna Konta tornou-se a primeira tenista britânica a atingir as meias-finais de um ‘major’ desde 1983, ao bater por 6-4 e 6-1 a chinesa Zhang Shuai, proveniente da fase de qualificação e que se assumiu também como uma das grandes surpresas da prova.

Konta, que nunca tinha ultrapassado a quarta ronda de um ‘major’, está a protagonizar uma estreia de sonho na Austrália, tornando-se a primeira britânica nas ‘meias’ de um dos quatro grandes torneios desde Jo Durie, que cometeu idêntica proeza em 1983, nos Estados Unidos.

Natural de Sydney, Konta vai defrontar na antecâmara da final a alemã Angelique Kerber, sétima pré-designada, que bateu também em dois ‘sets’ a bielorrussa Victoria Azarenka, campeã em Melbourne em 2012 e 2013, por 6-3 e 7-5.

Na outra meia-final, a norte-americana Serena Williams, detentora do troféu, primeira cabeça de série e líder do ‘ranking’ mundial, vai procurar manter-se na corrida pelo sétimo título frente à polaca Agnieszka Radwanska, quarta favorita.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.