O tenista britânico Andy Murray, numero dois mundial, juntou-se hoje ao espanhol Roberto Bautista Agut, 19.º do ‘ranking’, na final do Masters 1000 de Xangai.

Murray, que ainda mantém viva a esperança de terminar o ano no topo da classificação mundial, apurou-se para o confronto decisivo de domingo depois de bater o francês Gilles Simon, 32.º da hierarquia, em dois ‘sets’, pelos parciais de 6-4 e 6-3, em uma hora e quarenta e três minutos.

Esta será a quarta vez que Murray disputa da final de Xangai, depois das vitórias em 2010 e 2011 e da derrota em 2012.

Antes, Agut tinha protagonizado a grande surpresa do dia ao afastar o líder do circuito, o sérvio Novak Djokovic, também em duas partidas, por 6-4 e 6-4, em uma hora e 47 minutos.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.