Dois dias depois de conquistar o sexto título em Roland Garros e um dia depois de visitar a Disneylândia de Paris, onde tirou fotografias com o rato Mickey, Rafael Nadal inicia a sua participação no tradicional torneio de Queen’s, em Londres.

O tenista espanhol gosta de aproveitar a motivação dos triunfos em Roland Garros para adaptar-se rapidamente à relva, com características bem distintas da terra batida, e preparar-se para Wimbledon, que tem início dia 20.

Este torneio que se realiza num bairro chique de Londres tem servido de bom prenúncio para Nadal, pois foi aqui, em 2008, que conquistou o seu primeiro título em relva, anunciando o que conseguiria três semanas depois:  primeiro troféu em Wimbledon.

A estreia individual no Queen’s está marcada para quarta-feira, mas Nadal jogará amanhã em pares, ao lado do seu amigo Marc Lopez. São vários os jogadores que não costumam jogar pares mas que optam por esta variante para ganhar mais rodagem num piso diferente.

É o caso de Andy Murray que joga com o irmão, Jamie, Juan Martin del Potro que faz equipa com Radek Stepanek, Andy Roddick que terá como par David Nalbandian, ou Jo-Wilfred Tsonga, parceiro de Nicolas Mahut.

Roger Federer é esperado, como é hábito, em Halle, onde terá como primeiro adversário o australiano e ex-número um mundial, Lleyton Hewitt, para quem perdeu a final de 2010 deste torneio. Mas logo após a final de Roland Garros, o suíço colocou algumas reservas quanto à deslocação à Alemanha.

Já Novak Djokovic preferiu desistir de Queen’s, onde se tinha inscrito, evocando uma lesão num joelho. O sérvio não irá competir oficialmente antes de Wimbledon, mas é provável que jogue um torneio exibição nos dias anteriores ao Grand Slam britânico.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.